....início :: histórico :: quem faz :: eventos :: notícias :: links :: contribua :: contatos


Sex
17

Sáb
18

Dom
19

Seg
20

Ter
21

Qua
22

Qui
23

Sex
24

Sáb
25

Dom
26

O Ouro da Casa

Na programação do 7° Dança e Movimento,
o dia 21 de outubro, teve como objetivo mostrar o ouro da casa. A casa é a comunidade mais ampla, que integra Caraguatatuba, São Sebastião e Ilhabela. Não resta dúvida que haveria muito mais para ser apresentado, basta lembrarmos do Festival Regional Estudantil de Dança que aconteceu em agosto no Teatro Municipal de São Sebastião. Mas a proposta não foi abarcar o todo, mas sim integrar os vários grupos que tiveram possibilidade de vir neste encontro, assim como os seus responsáveis, fazendo da arte o eixo desta união.

Dos que estiveram presentes no Festival Estudantil, promovido pela Secretaria Estadual de Educação, apresentaram-se
no Espaço Cultural Pés no Chão a
Escola Eva Esperança, de Ilhabela, com
"La Luna - A Arte de Dançar". A coreografia é de Moseli Almeida e recebeu a 3a colocação na Etapa Regional de São Sebastião.

Outra escola que também marcou sua presença com um trabalho contundente, de autoria de Sally Novikov e Angélica Ferreira, foi a Escola Anna Leite Julião Torres, de Ilhabela. O trabalho aborda, através das artes cênicas e da dança, o tema do preconceito racial.

A Escola Dr. Eduardo Correa da Costa Júnior, de Caraguatatuba, apresentou
"Filhos da Terra", uma coreografia de Vanderson Ferreira. Este belíssimo trabalho faz uma reflexão, através de peças musicais como "Morte e Vida Severina", "Cio da Terra" e outras, sobre o ciclo de transformação de morte em vida. Esta obra foi vencedora de duas etapas do Festival Estudantil, em São Sebastião e Taubaté.

O trabalho do Tebar foi mostrado através de duas coreografias criadas pela professora e coreógrafa Judith Delgado. Judith foi a primeira professora a lecionar dança na SECTUR da Prefeitura Municipal de São Sebastião. Integrou o Corpo de Baile do Teatro Municipal de São Paulo, e foi proprietária de duas escolas de dança. Dela, serão apresentadas duas coreografias clássicas: "Dança Oriental" e "Rinha de Galo".

A Fundação Arte e Cultura de Ilhabela e a Secretaria de Cultura trouxe dois de seus professores de dança: Martine Blain, que desenvolve a Oficina Cultural de Flamenco, e Kleber Moreira, que é professor de Dança de Rua e Hip-hop. Kleber participou em agosto deste ano da Ginastrada, realizada
na cidade de Queluz, vencendo a competição com as duas coreografias que foram apresentadas aqui: "Romeu e Julieta", com um grupo juvenil, e "A Bela e a Fera", com um grupo infantil. Diferentemente de seus outros trabalhos, esse último possui estilo livre, integrando jazz, ballet e dança de rua.

Martine Blain, por sua vez, apresentou as coreografias "Dança do Balde" e "Danza Del Fuego", que realizadas por grupos juvenis.

O trabalho do Pés no Chão foi representado por uma coreografia de sapateado bem brejeira, a "Festa do Pijama",
de Cláudia Balazs.

O fechamento da noite foi feito pelo
Grupo Flamenco Guadalquivir, que foi criado em 1996 pela Diretora Artística Martine Blain. Este trabalho faz parte do projeto de formação de um Centro de Cultura Espanhola em São Sebastião. O espetáculo apresentado denomina-se "Antologia Del Flamenco", uma coletânea de ritmos de origens diversificadas.

 

Texto: Inês Bianchi

O Pés no Chão agradece a todos os que possibilitaram que o 7° Dança e Movimento acontecesse.

Clique aqui para voltar
para a programação geral

 

 

 


continua...

 

#01377F