....início :: histórico :: notícias :: links :: contribua :: contatos

Pés no Chão lança "Poema Plural"

Dia 13 de março, sábado, às 21 horas, foi lançado o livro Poema Plural, produzido no ano de 2003 na Oficina de Poesia do Espaço Cultural Pés no Chão. Os alunos Bruno de Souza, Cristina Guedes, Marília Kim e Marcelo Marins trabalharam durante 9 meses na elaboração de um conjunto de poemas, apoiados por uma farta coletânea de poetas brasileiros do século XX, distribuída em duas apostilas e um livro guia dos movimentos literários do mesmo período. O resultado deste projeto, que foi coordenado por Inês Ferreira da Silva Bianchi, é um livro rico de fantasia, de comunhão com a natureza, de busca de si próprio e do amor.

Envolvidos pelo encanto e desencanto de um mundo contraditório, os autores expõem uma sutil leitura dos acontecimentos cotidianos, dos sentimentos que os envolvem, e da realidade que os cerca. Este livro constitui sua feliz estréia no campo da poesia.

Em novembro passado, uma equipe concluiu o trabalho, transformando a produção dos alunos num livro: Inês Bianchi fez a seleção e revisão das poesias, Beto Piedade fez a arte e a diagramação, Sandra Couto fez o prefácio e o Professor Milton Vargas doou os recursos para a impressão gráfica. A editora foi o próprio Espaço Cultural Pés no Chão, que se habilitou para tanto junto aos órgãos competentes.

 

 

Prefácio escrito pela poetisa Sandra Couto

Puro encantamento.

Essa é a emoção que o Pés no Chão provoca em mim.
Fiquei encantada com a idéia, quando brotou, envolvendo pessoas muito especiais, dotadas de grande sensibilidade artística e de uma vontade imensa de realizar o irrealizável.
Encantei-me depois ao ver as bailarinas, os pés erguidos do chão, traçando linhas graciosas no ar. Tão brejeiras, tão etéreas, essas fadas da dança.

E não menor é o encanto deste livro, resultado do trabalho da Oficina de Poesia, coordenado por Inês Ferreira da Silva Bianchi.

Bruno, Cristina, Marília e Marcelo me deixaram com um nó na garganta. Esses jovens artistas, embora estreantes, demonstraram profunda intimidade com a poesia que se esconde por trás do objeto mais simples, do momento mais comum da vida cotidiana. São mestres na arte de pintar com palavras a beleza que existe no dia-a-dia, com seus desafios, vitórias, alegrias e pesares.

Estou certa de que o leitor partilhará comigo desse encantamento. De que se deslumbrará com este Poema Plural -- um livro verdadeiramente singular. E experimentará a mesma gratidão pela equipe de voluntários -- professores e membros da comunidade de Ilhabela --, que, com grande esforço e sacrifício, criou e mantém esse espaço cultural. E que faz todos os dias "pequenos" milagres, proporcionando a meninos e meninas a oportunidade de explorar o próprio talento e mudar os rumos de sua vida através da arte -- e, a nós, o enleio diante da lindeza do seu trabalho, além da possibilidade de participar de um projeto que confere um sentido maior à nossa vida. Cabe um agradecimento comovido a Inês, coordenadora do presente livro, autora ela também de um texto belíssimo, e a esses jovens de pés no chão, mas de alma flutuando pela infinitude do universo.

Sandra Couto

volta ao topo
 

 

 

 

A noite de autógrafos com os autores contou também com música, performances e leitura dos poemas, num clima de alegria e confraternização. O livro está à venda por 12 reais, e toda a renda será revertida para a entidade.

 

 

Este ano, o trabalho de literatura no Pés no Chão se desdobrou em Oficina de Poesias e Oficina de Contos. Isto significa que no início de 2005, será publicado um livro com contos e poesias.

 

William Fernandes tocou violão.

 

Andressa, aluna de poesia leu seu mais recente trabalho.

 

Performance com a poesia "A Escuridão", de Cristina Guedes.
Participaram: Isabella Brunton, Cristina Guedes e Gabriela Bernardo.

 

Performance apresentada por Marcelo Marins
com a poesia "Aponto" de Marília Kim.

 

Performance com a poesia "Tempo",
de Bruno de Souza

 

Pouco antes do início dos autógrafos, acabou a luz no bairro.
Velas foram acesas para iluminar o ambiente.

 

Cristina Guedes, Marcelo e Marília e Bruno autografaram a luz de velas.
O Bruno está do lado, mas não deu para sair na foto: faltaram velas.