Andrea Consentino

 



Márcio Pannunzio

 



Zé Paulo

 




Marta Masiero

 



Gabriela Lambert

 

 

O Momento Plástico é uma mostra de arte que é realizada a cada dois anos e que chega agora, em 2006, à sua terceira edição.

Desta vez, o Pés no Chão abre espaço para jovens artistas de São Paulo, instigando e apimentando o universo das artes plásticas em Ilhabela.

O objetivo do evento em 2006 foi apresentar à comunidade local, especialmente aos jovens, um panorama do que a novíssima geração está produzindo, tanto no que se refere a idéias e concepções, quanto a técnicas e materiais utilizados.

Dois conceituados artistas locais marcaram presença na mostra: Zé Paulo e Marcio Pannunzio. Zé Paulo expôs uma escultura que remete a elementos significativos de sua vida atual, e Marcio Pannunzio participou com uma gravura que apresentou uma rapsódia detalhista e minuciosa, com toques de humor negro.

O tema da exposição - “Auto-retrato: reconstrução do artista” - é muito interessante, principalmente porque provoca a auto-reflexão e favorece a revelação e exposição de aspectos geralmente reprimidos ou negados pelo próprio indivíduo, pelo menos, publicamente.

Neste sentido, a mostra apresentou tanto obras delicadas e sensíveis, quanto contundentes e ousadas, algumas com uma característica adicional: a interatividade. O público teve a possibilidade de entrar dentro de uma instalação, ou intervir numa obra agregando novos elementos a ela, assim como pode desenhar em duplas o retrato do parceiro nos plásticos fixados no local.

A curadoria ficou sob a responsabilidade de Marta Masiero, artista plástica que trabalha no Acervo de Obras de Arte do Itaú Cultural. Foram apresentadas colagens de Cinthia Filomeno e Jacy Vi, trabalhos em serigrafia com sobreposições de espelhos e vidros de Gabriela Lambert, e uma instalação interativa criada por Karen Garcia.

Ana Paula Ruzzanti apresentou “O livro do corpo”, com registros em decalques sobre partes do corpo, Marcelo Maffei expôs esculturas, utilizando materiais encontrados ao acaso e integrados com a menor intervenção possível, e Andréa Consentino mostrou as obras “Libertação para se viver bem”.

Larissa Rosa expôs um trabalho extremamente instigante, integrando fotografia e elementos externos, e finalmente, completando o grupo de São Paulo, Marta Masieri, apresentou uma obra que incorpora elementos orgânicos e naturais, baseada em sua pesquisa sobre a estética natural do orgânico.

A exposição esteve aberta até 17 de novembro. As escolas organizaram visitas que foram monitoradas por alunos do Pés no Chão.

O Momento Plástico teve o patrocínio da Petrobras e o apoio de

Mareado Materiais de Construção,
João Ilha Materiais de Construção,
Loja das Tintas e
Restaurante Viana.

 

 

Patrocínio