....Pés no Chão :: Histórico :: Quem faz :: Notícias :: Links :: Contribua :: Contatos

Espaço Cultural Pés no Chão no Koaquira

Fotos e texto da Associação Socioambiental Somos Ubatuba

Para fechar o ano de 2002 com o astral lá em cima, a ASSU promoveu, durantes os dias 13,14 e 15, na Floresta Municipal (extra oficial) do Monte Valério, um evento que uniu a arte contemporânea do Litoral Norte ao engajamento sócio-ambiental, mostrando que o entretenimento pode ir muito além da simples diversão.

Com envolvimento total dos artistas convidados, crianças do bairro, membros da ASSU, voluntários e público, uma ruína suja e abandonada transformou-se no cenário fabuloso que abrigou um lindo sonho desfrutado por cerca de 300 pessoas.

Arte interatividade pura, cada um fazendo sua parte e mais um pouco. Organizadores pra lá e pra cá, eletricista trabalhando incansavelmente, diretores de arte escolhendo as melhores locações, artistas convidando o público do bairro para a apresentação, cozinheira preparando o lanche, voluntários cuidando da decoração e lua lá em cima atrás das nuvens só esperando a hora certa para entrar em cena.

E foi ela quem deu com seu brilho o OK para a entrada do grupo de crianças e jovens da Fundação Alavanca, que sob orientação do respeitado mestre Jequié, apresentou com muita destreza o hipnótico Maculelê e a alegre capoeira de Angola, símbolos afro enraizados na cultura de Ubatuba.

Em seguida, como atração principal do evento, vindos lá da Ilhabela, o grupo Pés no Chão, encenou durante mais de uma hora o espetáculo “Água que pela vida aflora...”, uma representação belíssima, repleta de simbolismo, sobre o processo de deteriorização cultural sofrida na região durante os últimos cinqüenta anos. Num misto de tristeza e alegria, não houve quem conseguisse segurar as lágrimas...

Mal se encerraram as palmas e agradecimentos, entoaram ao fundo, de outro ambiente, os primeiros acordes da banda Sinestesia – o lançamento da noite. Numa mistura improvisada de groove, rock, jazz e MPB o grupo mostrou muita habilidade em sua estréia, captando a atenção desde crianças até os mais idosos.

E foi então que a temperatura subiu de vez, sem avisos o malabarista Great Nicholas cospe uma imensa bola de fogo em direção à copa das árvores... O som de excitação que ecoou da criançada nesse momento foi incrível!

Com a tenda Tipi ao fundo e em perfeita harmonia com a banda, Nicholas mostrou suas habilidades dançando com as claves de fogo.

Uma salva de palmas!!!